Como fazer Relatórios de Status

Como fazer Relatórios de Status

O ato de relatar o andamento de um projeto, ou como se diz no jargão  “reportar status”*, pode fazer toda a diferença sobre como o projeto será visto pelos stakeholders. Um relatório com falta ou excesso de informações pode gerar ansiedade, desconfiança, resistência ou simplesmente não “vender” bem, ou seja, pode prejudicar o projeto.

Montar relatórios requer disciplina, regularidade e adaptatividade. Cada empresa possui seus modelos, existem tantas variações de templates quanto existem preferências pessoais de clientes e gerentes. E às vezes, o mesmo projeto precisa ser reportado em dois ou três formatos dferentes ao mesmo tempo.

Neste post apresento 6 modelos de Relatórios de Status, explico suas aplicações, vantagens, desvantagens e disponibilizo o template para download.  Os relatórios estão ordenados conforme o grau de  visibilidade e nivel de informação (classificação que fiz empiricamente). Podem baixar e usar, se usarem em seus blogs, favor referenciar este site.

Se, após verificar os exemplos, você sentir necessidade de um apoio especializado, consulte meus portfólios de treinamentos e consultoria.

* Palavras-chave para Relatórios de Status = Relatório de andamento do projeto, Relatório de Status, Status report, Status meeting, Relatório executivo

————————————————————————————————————————————

1. Modelo de Relatório de Status para Projetos, Programas e Portfólios – “MODELO SIMPLIFICADO”

Este modelo é bem simplificado, em que o GP informa em uma frase o andamento do projeto (realizações, riscos etc) e marca uma face como status (bom, médio e ruim).

Aplicação: Funciona para projetos pequenos, que nào controlam custos.

Vantagens:

  • A elaboração do relatório é muito rápida e informal

Desvantagens:

  • Requer reunião para explicar os highlights
  • O GP possui apenas uma frase para falar do projeto inteiro
Download:
————————————————————————————————————————————
2. Modelo de Relatório de Status para projetos – “Burn down graph
Considero o “Burn Down Graph” como um modelo de relatório de status porque ele dá uma visão geral do projeto, mostrando “quanta horas faltam” para terminar as atividades. Se utilizado em conjunto com o conceito de sprint do Scrum, os stakeholders conseguem ter um acompanhamento de priorização, valor agregado e ETA (mas isso é uma outra história).

Aplicação: Funciona em projetos que utilizem o método Scrum, desde que o cliente/sponsor/gerente sênior estejam habituados e apreciem a metodologia. Caso contrário, certamente pedirão outros tipos de status report.

Vantagens:
  • O próprio controle de atividades do sprint já gera o relatório automaticamente

Desvantagens:

  • O gráfico por si só, dificilmente será aceito como relatório de status. É preciso agregar alguma descrição de “realizações”, uma análise ou a realização de uma reunião de status
Download:

————————————————————————————————————————————

3. Modelo de Relatório de Status para Projetos, Programas e Portfólios – “MODELO 1-PÁGINA”

 
Este modelo mostra informações de “Realizações do Período”, “Riscos”, “Marcos” e tem um quadro para informações gerais, que pode ser adaptado à necessidade do Programa/Portfólio.
Aplicação: Funciona bem para projetos de qualquer tamanho, que não exijam relatório detalhado. Um tipo de projeto cujo processo seja bem conhecido na empresa. Ex: Desenvolvimento de Software, Adaptações ou Service Catalogs em geral.
Vantagens
  • A elaboração do relatório é rápida, mas também bastante informativa
  • Todas as informações são visiveis facilmente, em especial, o gráfico de marcos é bem fácil de entender
Desvantagens
  • Todas os quadros tem espaço limitado
  • O quadro de marcos tem espaço limitado, para timelines muito longos pode não servir.
  • O desenho dos milestones é um pouco cansativo
Download:
————————————————————————————————————————————
4. Modelo de Relatório de Status para Projetos – “MODELO DETALHADO”
 
Este modelo é bem detalhado e tem 8 slides de informação:
  • Realizações
  • Problemas
  • Principais riscos – Tabela com descrição, exposição e ações de mitigação/contingência
  • Marcos – tabela com nome, data planejada, data prevista e data realizada
  • Entregas – um gráfico que mostra o percentual de cada entrega principal
  • Custos – tabela com nome, custo planejado, previsto e realizado (em alguns projetos já acrescentei aqui um gráfico que mostrava total de custos orçados x total realizado ao longo das semanas.
  • Índices de performance – Gráfico de CPI e SPI ao longo das semanas
  • Pontos de decisão (escalada)
Aplicação: Funciona bem para projetos de qualquer tamanho, em que o cliente/sponsor/gerente sênior deseje ter um acompanhamento bem detalhado e possui disponibilidade para reunir periodicamente sobre o projeto.
Pode também ser usado como um “relatório-agregador”, aquele que é apresentado em ocasiões especiais (trimestralmente, semestralmente).
Vantagens:
  • Oferece espaço e forma para detalhes, permite discussões, adição de gráficos, figuras
  • Facilita o “marketing” do projeto

Desvantagens:

  • Requer reunião explicativa e tempo do cliente/sponsor/gerente senior para discussão. Isto pode não acontecer em alguns casos e tornar o relatório inútil (sem ser lido).
  • Pode causar impaciência nos participantes da reunião status, se os slides não forem preenchidos objetivamente

Download: ————————————————————————————————————————————

5. Modelo de Relatório de Status para Projetos  – “MODELO COMPLETO”

Este modelo contém várias informações do projeto em uma única tela. Permite a agregação (via excel) com outros arquivos para gerar relatórios de Programa e Portfólio. E ajuda a garantir que o GP está controlando o projeto periodicamente.

Aplicação: Funciona para qualquer tipo e tamanho de projeto, desde que controle Tempo, Riscos e Custos.

Vantagens:

  • Tem bastante informação em uma única tela
  • Permite agregação para gerar relatórios de Programa/Portfólio
Desvantagens:
  • Requer a duplicação das informações dos demais controles (riscos, custos, tempo) neste documento, com isso, a primeira versão do relatório costuma levar (se os dados já estiverem organizados) em torno de 30-90 min, dependendo do tamanho do projeto.
  • A tela tem informações demais (fica poluída) para mostrar a um Executivo ou Cliente.

Download:

————————————————————————————————————————————

6. Modelo de Relatório de Status para Programas e Portfólios – “GRÁFICO DE BOLHA”

Grafico de bolhas

Este modelo de relatório é um tipo de agregação de dados de projetos, traz uma visão em 3 dimensões de parâmetros numéricos, no exemplo utilizei: CPI, SPI e Size (em quantidade total de horas).  

SPI e IDP significam schedule performance index e Índice de desempenho de prazo, respectivamente. CPI e IDC significam cost performance index e índice de desempenho de custos. Saiba mais sobre estes indicadores em “Introdução ao Valor Agregado” ou “Como controlar custos de um projeto”.

Aplicação: Funciona para Programas/Portfólios cujos projetos coletem três métricas numéricas.

Vantagens:

  • Visualização de múltiplos projetos em um gráfico de dispersão que permite que o gerente direcione seu foco para onde há indícios de problemas. Exs: Projeto com CPI < 1 e SPI > 1, projetos com CPI e SPI < 1.
Desvantagens:
  • Requer maturidade no processo de Gestão de Projetos, para que os GPs estejam habituados a controlar baselines, gerar e reportar métricas, analisar causas de problemas e gerar ações corretivas
  • Requer maturidade organizacional para manter o foco na solução de problemas
  • Requer um relatório auxiliar mostrando informações de cada projeto.

Download:

————————————————————————————————————————————

7. Modelo Excel Visual

Este é um modelo visual montado no Excel, que apresenta os aspectos Escopo, Marcos (Tempo), Realizações, Principais Riscos e Custos.

Aplicação: Funciona para qualquer tipo de projeto.

Vantagens:

  • Mostra vários aspectos do projeto em uma tela

Desvantagens:

  • Pode ser trabalhoso manter a Curva S
  • A EAP pode ocupar bastante espaço
  • Requer compreensão sobre como usar a EAP para controle de escopo
Download:

Em breve mais modelos serão disponibilizados. Acompanhe pelo twitter @elirodrigues.

Eli Rodrigues

Posts relacionados:

  • Quem são as partes interessadas (stakeholders)?
  • De onde vem os relatórios de status
  • Para que servem Relatórios de Status
  • Ferramenta para Identificação de Partes Interessadas

 

Publicado por: Eli Rodrigues

There are 27 comments for this article
  1. Pingback: Como fazer um cronograma « Liderança e Gestão de Projetos
  2. Pingback: Tutorial: Montar cronograma integrado no MS-Project « Liderança e Gestão de Projetos
  3. Pingback: Comunicação: Um desafio que representa 90% do trabalho do GP « Liderança e Gestão de Projetos
  4. Pingback: De onde vem os Relatórios de Status « Blog da Clarify
  5. Pingback: Para que servem os Relatórios de Status « Blog da Clarify
  6. Pingback: 9 Erros que o Scrum ajuda a resolver « Gestão de Projetos
  7. Joel batista at 01:48

    Olá Eli,
    Parabéns pelo blog. Você pode disponibilizar a planilha MODELO EXCEL VISUAL. Está com o link quebrado.

  8. André Bezera at 11:22

    Amigo, achei o primeiro exemplo muito bacana, mas não está disponível para download. Poderia disponibilizado?

  9. Pingback: Comunicação: Um desafio que representa 90% do trabalho do GP « Gestão de Projetos na prática
  10. Thiago Theodoro at 14:17

    Caro Eli ROdrigues, estou realizando um TCC a respeito de “Status Report” gostaria de referenciar este teu post em meu trabalho, algum problema?
    Agradeço antecipadamente e se tiver mais material eu agradeceria.

  11. Ricardo Henrique at 21:31

    Olá Eli, excelentes templates, gostaria de saber se teria ou poderia montar um template de um Plano de Gerenciamento de Portfólio, pois encontro basicamente na internet metodos de priorização de projeto, escolha de projeto baseado no valor de retorno mas nunca encontrei um “Plano de Gerenciamento de Portfólio”
    Obrigado!

  12. Luiz G. C. Junior at 15:47

    Prezado, tenho um planilha que é enviada há um cliente como revisão 0, durante o projeto ela sofre revisões e preciso enviar novamente ao cliente como revisão 1 mas onde sofreu alterações precisa ser pintada, como fazer isto

Deixe seu comentário