Loading...
You are here:  Home  >  Projetos no dia-a-dia  >  Current Article

Como escrever minhas metas

By   /   2011/01/05  /   3 Comments

Feliz ano novo, pessoal!! Início de ano sabe como é, as energias se renovam e todo mundo se enche de metas para o futuro… Eu mesmo já vou começar na academia amanhã!! :) Aproveitando esse momento, resolvi compartilhar minhas lições aprendidas sobre metas pessoais. Embora pareça off-topic (fora do assunto do blog), é algo que tem me ajudado muito ao longo dos anos a galgar novos degraus na carreir e a buscar um balanceamento entre carreira e vida pessoal (viva a geração Y). Requer visão holística, e isso é uma característica muito desejável para um gestor.A partir de seus objetivos de vida surgem suas metas. A Meta é um passo específico, concreto, mensurável, que vai servir como “medidor de quilometragem” rumo ao seu objetivo.

A primeira vez que escrevi minhas metas foi em 2001 (digo primeira porque muitas outras vezes as reescrevi, adaptei, acrescentei e excluí). Tudo começou no EMPRETEC, um curso de empreendedorismo do SEBRAE que ensina técnicas básicas de gestão empresarial, depois li um livro chamado “Você é do tamanho de seus sonhos” que me orientou a acrescentar “Regras gerais”, “Perspectiva” e Objetivos” ao meu controle de metas. Explico tudo em detalhes abaixo.

EMPRETEC

Fizemos uma dinâmica que iniciava com um exercício de relaxamento, apagando a luz, colocando uma música calma, enquanto um facilitador nos orientava a imaginar o futuro. A viagem começava com cinco anos, depois dez, quinze e foi até vinte anos.

O facilitador primeiro nos questionou sobre: onde gostaríamos de estar? O que estaríamos fazendo? Como seria nossa concepção de sucesso? Em seguida deu mensagens gerais de sucesso,  fazendo-nos imaginar felicidade, saúde, riqueza e reconhecimento. Somente na fase final tivemos um tempinho para escrever as metas utilizando a regra SMART.

Uma meta SMART segue 5 princípios:

  • Específica – Tem escopo delimitado.
  • Mensurável – É possível medir se foi alcançada ou não.
  • Alcançável – É possível de realizar.
  • Relevante – É relevante para sua vida, atrelada aos seus objetivos de vida.
  • Temporal – Tem um período para ser realizada, tem prazo final.

“Você é do Tamanho dos seus sonhos”

A dinâmica proposta pelo livro é um pouco diferente. O autor orienta a imaginar que você estivesse no final de sua vida, tendo a chance de observar o que as outras pessoas falariam de você. Não quaisquer pessoas, mas seus familiares, cônjuge, filhos, amigos da comunidade, colegas de trabalho, companheiros de fé.

Com isso, você põe um espelho na sua frente, observando o que ao final da sua vida vai ser realmente relevante e descobre assim seus “Objetivos de Vida”, que costumam ser subjetivos e perenes.  Aí o grande desafio de tornar algo subjetivo em uma medida objetiva.

Estrutura da Planilha de Metas

Fiz uma planilha híbrida para agregar as duas técnicas. Do EMPRETEC tomei emprestada a projeção de 20 anos e a regra SMART e do livro, os conceitos de “objetivos de Vida” e das diferentes “Perspectivas”: pessoal, profissional, financeiro e espiritual. Escolhi estas perspectivas por razões pessoais, você pode montar como desejar.

Os “Objetivos de Vida” são o que você deve escrever primeiro e vêm da reflexão sobre o que espera para o fim de sua vida. Não seja muito abstrato, se não, você não vai conseguir descrever metas.

A partir disto, defina onde quer estar em 2030 para cada “Perspectiva” e em seguida acrescente metas intermediárias  em 2025, em 2020 e assim por diante. Escolha os anos que desejar e comece de trás pra frente se preferir, o importante mesmo é descrever o que espera alcançar.

Se você não conseguir visualizar tão longe (afinal o mundo muda tanto, não é?), comece de 2011. Veja o que está fazendo de sua vida hoje e projete o futuro mais distante que conseguir.

Dinâmica de uso

Revise a planilha sempre que julgar necessário, mas principalmente antes de tomar qualquer decisão. Como suas metas estão ligadas umas as outras, você conseguirá enxergar o impacto de uma decisão tomada hoje no futuro.

Eu costumo analisar mensalmente e marco de verde o que está para acontecer, de amarelo o que está em risco e de vermelho o que está com problemas. As metas do ano que vou finalizando marco de azul e adiciono comentários para saber quando terminei, etc. É interessante notar que conforme as prioridades que você tem num ano, uma perspectiva progride mais do que outra.

Ao final de cada ano, atualize as metas para o ano seguinte. Veja o que conseguiu cumprir neste ano e decida o que vale a pena replanejar para o próximo.

Ao longo dos anos a planilha pode ficar um pouco bagunçada, cheia de cores, com metas que você nunca consegue cumprir, outras que cumpriu muito antes do tempo. Relaxe, tudo isso faz parte do processo de gestão de metas. Nada é 100%.

O importante é que você sabe aonde quer chegar, sabe como chegar e tem condições de adaptar seu plano ao longo dos anos. Vale a pena! Tenho sempre em mente a frase: “O mundo abre passagem para o homem que sabe aonde vai” (Ralph Waldo). Sucesso para todos!

Para baixar o modelo de metas clique Aqui.

 

Eli Rodrigues

    Print       Email

About the author

Diretor de Negócios na Tap4 Mobile

Dezenas de projetos entregues nas áreas de consultoria, infraestrutura e desenvolvimento de software. Experiência com equipes globais, fábricas de software e desenvolvimento organizacional. É palestrante, consultor e instrutor de gestão de projetos por todo Brasil.

3 Comments

  1. ISMAVETE ROCHA says:

    sensacional, amei este cantinho de informações riquissímas

  2. […] tranquilo e tire alguns minutos imaginando onde deseja chegar. Depois escreva num papel as suas metas e pense nelas em tudo que […]

Leave a Reply

You might also like...

GERENCIAMENTO DA COMUNICAÇÃO

6 situações em que o Gerenciamento das Comunicações é fundamental

Read More →